15 de março de 2014

Segundo pesquisa, fé em Deus é essencial para se ter moral e bons costumes

Segundo pesquisa, fé em Deus é essencial para se ter moral e bons costumesUma pesquisa feita pela Pew Research Center em 40 países, incluindo o Brasil, apontou que grande parte da população mundial acredita que a fé em Deus é algo essencial para se ter bons costumes e levar uma vida moralmente correta.
A pergunta feita pela pesquisa foi: “A crença em Deus é essencial à moralidade?”. Com base nas respostas obtidas constatou-se que as maiorias em 22 países acreditavam que ter Deus em sua vida foi essencial para ser uma pessoa moral. Os maiores percentuais de respostas contrárias à afirmação foram constatados em nações ricas.
A resposta positiva em relação à necessidade de Deus foi predominante em todos os cinco países africanos pesquisados, assim como todos os países Oriente Médio, exceto Israel, onde 59% da população não acredita que Deus é vital para a moral de uma pessoa.
A resposta tende também à necessidade de Deus na maioria dos países da América Latina e na região da Ásia / Pacífico. Nenhum país europeu entre os incluídos na pesquisa apresentou uma maioria dizendo o mesmo. Os Estados Unidos registaram uma ligeira maioria crendo que Deus é necessário para ser uma pessoa moral, enquanto o Canadá registrou uma maioria na direção oposta.
Os Estados Unidos foram uma exceção entre os países mais desenvolvidos, com 53% de sua população defendendo a necessidade da religião para determinar a moral do indivíduo. Do lado oposto, a China se destacou entre os países asiáticos, como o maior percentual (76%) de sua população afirmando que a crença religiosa é desnecessária para a moralidade.
O maior percentual de afirmações quanto à necessidade da fé para a moral foi constatado na Indonésia e em Gana, com 99% da população. Enquanto a França se destacou entre os países que defendem a não dependência da fé, com 86% de respostas contrárias à pergunta.
Com informações Gospel+
Leia Mais...

Ex-Bozo conta que, antes de se converter ao Evangelho, “cheirava até o nariz sangrar” para manter a alegria

Ex-Bozo conta que,antes de se converter ao Evangelho, “cheirava até o nariz sangrar” para manter a alegriaEntre as décadas de 80 e 90, o ator Arlindo Barreto ficou conhecido em todo o Brasil como o palhaço Bozo. O personagem foi criado em 1946 pelo norte americano Alan W. Livingston, e teve três intérpretes no Brasil no tempo em que foi ao ar pelo SBT, sendo Barreto o mais aclamado no papel.
Porém, Barreto revelou que toda a animação e felicidade e animação que demostrava quando estava vestido como o palhaço era na verdade efeito de drogas. De acordo com o ator, para “manter o pique” das gravações ele “cheirava até o nariz sangrar”. Revelando como o vício das drogas destruiu sua vida e sua convivência com sua família, o ator afirma que só conseguiu se ver livre disso quando conheceu o Evangelho, e se converteu.
- Eu tinha um pique incrível. O calor infernal dos estúdios, aquela roupa, a gritaria das crianças, tudo aquilo era desgastante, e, mesmo assim, eu ficava com a corda toda (…). Eu era considerado o melhor Bozo. O primeiro foi demitido porque falava muito palavrão, os outros não gostavam muito de criança e faziam aquilo por dinheiro. Eu adorava ser o Bozo, só que não conseguia ter toda aquela alegria sem usar drogas – afirmou Barreto, segundo a folha de S.Paulo.
Ele conta que ninguém do SBT percebia seu consumo de drogas, e que seu sucesso na pelo do Bozo lhe rendeu cinco troféus Imprensa e muito dinheiro, mas que o combustível que usou para esse sucesso, a cocaína, destruiu sua vida pessoal, e suas relações familiares. Ele afirma que cheirava tanto, que seu nariz chegava a sangrar.
- Minha mulher me abandonou e levou meu filho. Meu nariz começou a sangrar. Eu tinha que gravar os programas com um algodão no nariz – afirma.
Consumido pela agonia provocada pela situação na qual vivia, Arlindo Barreto conta que pediu demissão do SBT, e tentou buscar em muitas fontes um caminho para reverter sua situação. Ele relata que apelou para a sonoterapia, para a macumba e o candomblé, mas que nada disso o ajudou.
A mudança em sua vida veio após um acidente doméstico que quase tirou sua vida, quando um colega de emissora, que levou um pastor batista para pregar o evangelho a ele. Após sua conversão, ele afirma ter descoberto verdadeiro caminho do palhaço Bozo em sua vida, e começou a espalhar a palavra de Deus vestido como o personagem.
Atualmente missionário da Igreja Presbiteriana do Brasil, Arlindo Barreto terá sua vida contada no filme “Vida de Palhaço”, que está em pré-produção e contará com o ator Wagner Moura como protagonista.
Com informações Gospel+
Leia Mais...

Pastor e fiéis são presos pelo serviço de inteligência do Irã durante piquenique da sua igreja


Pastor e fiéis são presos pelo serviço de inteligência do Irã durante piquenique da sua igrejaSegundo informações divulgadas pelo “Present Truth Ministries”, o pastor Amin Khaki e um grupo de3 membros de sua congregação foram presos recentemente por oficiais da inteligência iraniana durante um piquenique organizado pela igreja.

O pastor Khaki, Rahman “Ziya” Bahmani e Hossein “Daniel” Baroun, foram atacados pelos oficiais, que sacaram suas armas e golpearam os cristãos antes de levá-los sob custódia. As informações são de que cristãos que participavam do piquenique tiveram seus olhos vendados e foram mantidos durante seis horas em salas de interrogatório.

A maioria dos presos foi posta em liberdade. Porém, o pastor e outros dois membros de sua congregação permanecem sob custódia, aguardando as acusações. Segundo o “Present Truth Ministries”, os cristãos poderão continuar presos por um mês, enquanto aguardam as investigações das autoridades do Irã.

Em janeiro, a polícia secreta iraniana já havia invadido a casa do pastor e confiscado laptops e materiais cristãos, como Bíblias, cópias do Novo Testamento, sermões impressos e panfletos.

Com informações Gospel+
Leia Mais...

Pais reclamam de livros didáticos que fazem apologia ao diabo

Pais reclamam de livros didáticos que fazem apologia ao diaboO conteúdo didático dos livros entregues para 33 mil crianças da cidade de Taubaté (SP), tem gerado polêmica na cidade.

As mães contestam os ensinamentos de algumas dessas obras preocupadas com a forma como esses textos serão abordados na sala de aula e como os filhos entenderão a lição.

Em um dos livros, O “ABC Doido”, a letra T é associada ao tridente, mostrando um diabo com a inscrição: “É um T de tridente, – Cruz não!!!”.

Já na obra “Terríveis Romanos” há um passo a passo de como analisar as tripas de animais para ser um vidente e em um trecho da obra há um aviso dizendo que as mães não irão gostar de ver seus filhos abrindo animais em casa.

“É provável que sua mãe não ache graça em você estripando um animal dentro de casa. Se for o caso, vá a um criadouro e compre um coelho inteiro para fazer a leitura”, diz a obra.

O caso foi parar na Câmara dos vereadores de Taubaté e a secretária de Educação será chamada para explicar a escolha desses títulos e dizer se esses ensinamentos estão de acordo com a faixa etária das crianças que os receberam.

Em entrevista para a Rede Globo, a secretária Edna Chamon afirmou que os livros são obras premiadas que circulam em vários países do mundo e que continuarão a fazer parte do cronograma das escolas municipais.

“São materiais técnicos, dentro de uma proposta técnica, títulos inclusive comercializados em mais de 40 países”, disse ela que será ouvida pelos vereadores na próxima segunda-feira (17) na Câmara.

Com informações Gospel Prime
Leia Mais...

Cerca de 400 gays “evangélicos” participam de retiro espiritual

Igrejas evangélicas em todo Brasil fizeram retiros espirituais durante o feriado de Carnaval. A Igreja Cristã Contemporânea, uma igreja inclusiva, fundada por pastores homossexuais, também realizou um acampamento.

Durante o feriado prolongado 400 gays que fazem parte da denominação estiveram reunidos em um sítio em Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro.

O blog LGBT do jornal “O Dia” entrevistou alguns frequentadores do retiro e ouviu declarações de que foram dias de “experiências sobrenaturais”.

“O que acontece na minha vida nesses dias de retiro é um avivamento do meu chamado. É uma experiência sobrenatural que descrever com palavras é praticamente impossível. A forma como a palavra é conduzida é como se o próprio Deus estivesse falando conosco”, disse o professor de história Carlos Alberto Lopes que pela terceira vez participava do acampamento da igreja.

Para participar do acampamento cada fiel precisou pagar R$420, quem não pode ir foi orientado pelos pastores Marcos Gladstone e Fabio Inácio para não participarem das festas de Carnaval.

“O Carnaval gay é muito propício à promiscuidade. A pessoa que vai à festa está com o pensamento de que não é de ninguém. Não é essa a visão que a gente tenta passar. A gente tenta mostrar uma vida diferente, o amor. A gente quer mostrar o outro lado, de que os gays buscam uma vida a dois, o casamento”, disse o pastor Gladstone.

O discurso contra a promiscuidade é até parecido com o das demais denominações, mas a diferença da Igreja Contemporânea está em aceitar a prática homossexual, algo condenado na Bíblia.

“Diferentemente de outras igrejas, a gente não tem o cunho de condenação a ninguém e nem a escolha de cada um, mas a gente busca acolher aqueles que buscam por um caminho espiritual, o encontro com Deus”, disse o pastor.

Entre os participantes do acampamento gay estava o músico Francisco Lopes, 50, que estava afastado da igreja há 15 anos. Ele era frequentador da Assembleia de Deus, mas não se sentiu acolhido por ser homossexual e deixou a fé. Na Igreja Contemporânea ele se sentiu amado e hoje frequenta os cultos ao lado de seu esposo. “Hoje eu posso louvar a Deus da forma que eu sou porque sei que Deus me ama da forma como sou”, disse ele.

As pregações que aconteceram durante os quatro dias de feriado foram transmitidas via internet e durante este período até cerimônia de batismo os pastores realizaram no sítio onde 78 pessoas desceram as águas.

Com informações Gospel Prime

Leia Mais...

Crente que é gente: Canal do Youtube atrai jovens com humor

Há dois anos Robson Cunha iniciava a gravação dos vídeos de humor para evangélicos em um canal do Youtube. O projeto foi batizado de “Crente que é gente” (CQG) e hoje visita diversas igrejas para apresentações de Stand Up Comedy.

Cunha nunca tinha trabalho com humor antes. “Na verdade eu não me considero humorista, eu utilizo o humor para alcançar jovens”, diz ele.

A ideia surgiu em um sonho. “Tudo começou numa madrugada onde acordei com essa ideia de fazer um vídeo de humor já que os jovens cristãos estavam se corrompendo com o humor das mídias, TV, Cinema e internet. A princípio eu relutei contra essa ideia, mas isso aconteceu por 3 noites seguidas, então eu me lembrei de Samuel e entendi que Deus queria falar algo comigo”, conta.

Antes de iniciar as gravações ele orou e teve a ideia do primeiro vídeo do “Crente que é gente” que foi o Crianças na Igreja. Desde então o canal se tornou um sucesso nas redes sociais e não produz apenas vídeos de entretenimento cristão, mas também de edificação e evangelismo.

Hoje Robson Cunha entende o poder do humor e se impressiona com a forma que ele abre a alma das pessoas. Ciente disso, ele aproveita a oportunidade para atrair jovens ministrando a Palavra de Deus.

Humor e religião é uma mistura polêmica, há críticas quando humoristas seculares abordam temas religiosos e há ainda mais críticas quando os humoristas são evangélicos e tratam de assuntos do próprio meio. Robson foi alvo dessas críticas, mas não desistiu de seu ministério por conhecer o potencial do seu projeto.

“A internet é um mundo sem dono, recebo críticas dos evangélicos, mas na verdade não me preocupo pois sei que quem conhece o ministério a fundo sabe o propósito”, afirma.
Humor e Evangelho juntos

Nas apresentações que ele faz nas igrejas a percepção das pessoas sobre humor gospel muda. Robson relata que constantemente alguém, no final das apresentações, chega até ele e comenta: “Eu tinha uma ideia totalmente diferente de você, pensava que você viria aqui somente fazer gracinha e que não teria mas nada para oferecer, mas Deus te usou tremendamente”.

Hoje além dos vídeos para o canal do CQG, Robson já gravou um DVD ao vivo e recebe convites para se apresentar em igrejas de diversas regiões do Brasil. Ele tem percebido que usar humor para falar de religião abre espaço até mesmo entre não evangélicos que se preocupam em oferecer aos filhos alternativas de entretenimento sem palavrões e promiscuidade.

“Eu sempre digo que foi Deus quem criou a alegria, a gargalhada de doer a barriga, acontece que o diabo denegriu aquilo que Deus criou e se utiliza desse humor sujo. Mas recebo um retorno muito legal de pessoas que não são evangélicos, inclusive de pais e mães agradecendo pelo fato de poderem se alegrar em família sem preocupação, é maravilhoso, transcende a questão da ‘religião’, se torna uma diversão e a questão religiosa fica em segundo plano”, encerra.

Visite o canal CQG: www.youtube.com/user/crentequeegente

Assista um trecho da apresentação de Stand Up:

Com informações Gospel Prime
Leia Mais...

Evangélicos pentecostais estão à busca de cadáveres para treinar orações e ressuscitar mortos, diz BBC

 A crença em milagres tem levado alguns evangélicos à ideia de que, se praticarem com afinco, ressuscitarão mortos. E tal conceito não é exclusividade de um grupo isolado.

Para colocar sua tese em prática, os entusiastas precisam de cadáveres: “A prática leva à perfeição”, afirmou Donna Leppitt, membro da Global Awakening, uma organização liderada por seu marido e que reúne fiéis interessados em “aperfeiçoar” a capacidade de ressuscitar mortos através da oração.

A rede britânica BBC produziu uma reportagem sobre a fé em milagres, e descobriu que existem outros grupos semelhantes que acreditam que podem chegar onde a medicina não consegue: trazer a vida de volta aos mortos.

Um grupo chamado Dead Raising, liderado por Tyler Johnson, alegou ter trazido muitos mortos de volta à vida e produziu um documentário chamado “Deadraisers” (ressuscitados, em tradução livre). Johnson também é empresário do ramo de café, o que inspirou piadas por parte de jornalistas, como “levante-se e sinta o cheiro do café”.

“Estas alegações são, por quaisquer padrões, implausíveis. Mas no mundo de cura pentecostal, ninguém se preocupa com isso. Na verdade, quanto mais impossível o milagre (e eles usam o termo sem constrangimento) é melhor, porque é mais eficaz para espalhar sua mensagem”, diz o texto da reportagem da BBC, com acentuado ceticismo e tom crítico.

“Neste país, nós muitas vezes não temos acesso aos cadáveres”, diz Donna Leppitt, que é esposa do pastor Alun Leppitt, explicando o motivo de a tese ainda não ter sido comprovada.

A crítica exercida pela BBC se ancora no fato de que o pastor Alun tem sérios problemas de saúde, e sofre com colite ulcerosa desde os 20 anos. Nesse tempo, teve complicações, passou por cirurgia de grande porte, e agora está em uma lista de espera para uma ileostomia. “Ele precisa de um milagre. Mas até agora, e apesar da oração, nenhum chegou”, zomba a matéria.

Com informações Gospel+
Leia Mais...

14 de março de 2014

Bispo reúne membros após o culto para confessar adultério e cai morto

Uma confissão de pecado em busca de perdão seguida de morte. Foi dessa forma que terminou a vida do bispo Bobby Davis, fundador da Miracle Faith World Outreach Church, em Bridgeport, no estado norte-americano de Connecticut.

No último domingo, o bispo reuniu toda a congregação no templo e confessou um caso de infidelidade, e no meio de seu relato, caiu morto.

Os membros da congregação chamaram socorro para o bispo, mas segundo os policiais, quando Bobby Davis deu entrada no Hospital de Bridgeport, foi declarado morto pelos médicos.

“Depois do culto no domingo a família do bispo nos pediu para permanecer na igreja e o bispo confessou-nos algo que aconteceu há muito tempo. Ele queria estar limpo com todos nós. Queria pedir nosso perdão”, afirmou Judy Stovall, uma anciã na igreja.

“Nós estávamos gritando: ‘Nós te perdoamos, nós amamos você’, mas o stress de tudo isso o levou a ter um ataque cardíaco. Eu segurei sua cabeça enquanto ele estava no chão”, afirmou Stovall ao CT Post. “A nossa congregação está sofrendo agora”, acrescentou.
 
Sede da igreja fundada pelo bispo e local de sua morte
 
Com informações Gospel+
Leia Mais...

Prefeitura do Rio contrata médium para espantar chuvas da cidade durante a Copa do Mundo

A organização da Copa do Mundo exige das cidades-sede planejamento em todos os aspectos que podem influenciar nas disputas, trânsito, deslocamentos de torcida, segurança, etc. Porém o Rio de Janeiro, preocupado com os alagamentos que atingem o Maracanã, apelou para o mundo espiritual e firmou um convênio com uma médium para evitar chuvas na cidade durante a realização do Mundial.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
A Fundação Cacique Cobra Coral (FCCC) é uma organização religiosa administrada pela médium Adelaide Scritori, que afirma ser capaz de receber o espírito de um cacique norte-americano. A FCCC e a prefeitura do Rio são parceiras desde 2005, num contrato de custo-zero para ambas as partes.

De acordo com a reportagem do portal Uol, autoridades ligadas à prefeitura teriam consultado a médium para garantir que o índio espante as chuvas. Segundo a própria Adelaide, ela trabalha com o espírito para “minimizar catástrofes que podem ocorrer em razão dos desequilíbrios provocados pelo homem na natureza”.

No entanto, os trabalhos devem ter uma motivação maior do que evitar a chuva, por exemplo: “Fomos chamados para atuar no carnaval do Rio. Os desfiles aconteceram no domingo e na segunda.
O carnaval, por si só, não interessa à fundação. Qual o problema de chover no desfile? Mas pensamos em aproveitar a oportunidade para mandar chuvas para São Paulo, que está enfrentando problemas de estiagem. E foi o que foi feito”, afirma Osmar Santos, diretor de assuntos corporativos da fundação e marido de Adelaide, fazendo referência às chuvas que aconteceram em São Paulo nos dias mencionados.

A FCCC já manteve acordo semelhante com a prefeitura de São Paulo, mas como a administração municipal não cumpriu sua parte (investir em obras anti-enchente), o convênio foi desfeito pela médium.

Outro caso de cidade-sede de um grande evento esportivo que contou com os trabalhos da FCCC é Londres. Em 2012, a capital inglesa contratou a médium para espantar as chuvas que estavam previstas para o dia da abertura das Olimpíadas: “Havia risco de chuva, mas fizemos uma intervenção. Em volta do estádio, só tinha nuvens negras, mas não caiu chuva na abertura. A chuva foi desviada para a Espanha, onde os agricultores estavam passando por um período de estiagem”, alega Santos.

Alheia às questões que envolvem a laicidade do Estado, a FCCC atenderá às solicitações da prefeitura carioca para evitar alagamentos no entorno do estádio que abrigará a final da Copa do Mundo: “Com o Rio já trabalhamos para diminuir as chuvas na época da reforma do Maracanã, para não atrasar os trabalhos. Vamos atuar no encerramento da Copa no Rio, com certeza. E, depois, nas Olimpíadas”, informa o porta-voz da fundação.

Com informações Gospel+
Leia Mais...

Pastor Mark Driscoll é acusado de usar dízimos e ofertas para comprar exemplares de seu próprio livro e transformá-lo em best-seller



O pastor Mark Driscoll, fundador da megaigreja Mars Hill, foi acusado de usar dízimos e ofertas da denominação para contratar um serviço de US$ 200 mil e promover seu próprio livro, colocando-o na lista de best-sellers do jornal The New York Times.

O livro Real Marriage: The Truth About Sex, Friendship, and Life Together (em tradução livre, “Casamento real: a verdade sobre sexo, amizade e vida a dois”) ficou na conceituada lista d jornal por uma semana durante o mês de janeiro de 2012.

De acordo com documentos obtidos pela revista World, Driscoll pagou a uma empresa com sede na Califórnia para colocar seu livro entre os mencionados pelo jornal.

“A idéia era fazer parecer que todos esses livros foram comprados de forma espontânea pelos indivíduos”, disse a repórter Warren Cole Smith, explicando que a empresa contratada recebeu o dinheiro para comprar exemplares do livro e parecer que a compra tinha sido feita por leitores.

“Todas as principais listas de mais vendidos desencorajam a prática e eles colocam salvaguardas para impedir que as pessoas fraudem a aparição dos livros na lista de mais vendidos do New York Times”, acrescentou a repórter.

Como parte do contrato entre a igreja e a empresa, 11 mil livros foram adquiridos em todo o país, sob a aparência de que as vendas foram feitas por indivíduos ou pequenos grupos. “É difícil olhar para isso e imaginar que é outra coisa senão uma tentativa deliberada de subverter as organizações de salvaguarda (como o New York Times )”, disse Smith.

A igreja emitiu um comunicado afirmando que “embora não seja incomum ou ilegal, esta estratégia não será usada de novo” pela denominação.

O texto ainda afirma que “o verdadeiro custo desta empreitada foi muito menor do que o que foi relatado, e para ser claro, todos os livros comprados através desta campanha foram doados ou vendidos através dos canais normais. Todo o dinheiro da venda de livros do pastor Mark nas livrarias da Mars Hill têm ido sempre para o caixa da igreja e Pastor Mark não lucra com os livros vendidos”.

Com informações Gospel+
Leia Mais...